quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Simbologia das estátuas equestres

Vivendo e aprendendo. Foi numa viagem na viatura anfíbia Hippo Trip, em Lisboa, que aprendi que as estátuas equestres, são muitas vezes usadas para homenagear os seus cavaleiros e têm uma simbologia ligada à maneira como estão colocadas as patas dos cavalos. Assim em toda a Europa, se encontrarem estátuas com cavalos (e seus donos), saibam que, quando as duas patas do cavalo estão levantadas significa que o cavaleiro morreu numa batalha; quando apenas uma das patas está levantada significa que o cavaleiro morreu de ferimentos, em consequência de um combate; e quando as quatro patas do cavalo estão no solo, quer dizer que o seu cavaleiro morreu de morte natural. Ficam aqui dois exemplos de estátuas (D. José I - Terreiro do Paço e D. João I - Praça da Figueira), ambos com os cavalos de pata para cima.
 

Fotos de Alexandra Sousa

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Muito. E eu não fazia ideia, nunca tinha ouvido!

      Eliminar
  2. Olá,
    a estátua de D.José foi encomendada ao escultor Joaquim Machado de Castro em 1770. A estátua de D.João I é da autoria de Leopoldo de Almeida e foi erguida em 1971.
    Augusta

    ResponderEliminar
  3. A explicação da simbologia está correcta mas D.José I não morreu na sequência de ferimentos em combate (aliás era um pacifista)

    ResponderEliminar

Depósito de flores