segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Uma espécie de poema

Bom dia! Hoje há poesia aqui no blogue!
No meio de arrumações que andei a fazer, descobri uma agenda de 2006 com citações orientais, algumas delas hei-de publicar aqui volta e meia. Mas descobri também uma espécie de poema/desabafo que escrevi nesse ano, numa fase mais complicada da vida. Ora vejam lá a minha veia poética:

Preciso de uma luz que me ilumine
De uma paz que tarda em chegar
Preciso que as lágrimas sequem
Que o cansaço não me domine
E que um raio de sol entre em mim para me animar

Preciso de me agarrar à esperança
com quantas forças tiver
Preciso de rir como uma criança
mesmo já sendo mulher

Foto de Alexandra Sousa

4 comentários:

Depósito de flores