quinta-feira, 13 de julho de 2017

Coisas que eu vejo por ai 102 - Uma escada rolante no jardim

No Parque Eduardo VII, junto ao renovado Pavilhão Carlos Lopes, existe uma escada rolante. O custo da sua instalação não deve ter sido barato e juro que não percebo a sua existência, uma vez que ao lado há uma rampa. De qualquer forma não estava em funcionamento o que me levou ainda mais a questionar o porquê de uma escada rolante num jardim. Pareceu-me dinheiro mal gasto como em tantas outras coisas que se vêm por aí.

Foto de Alexandra Sousa

6 comentários:

  1. lol lol lol!!
    QUeres ver que é isso que vão colocar naquela foto de uma escadaria em obras, em que comentei a razão que os levaria a retirar mais de metade dos degraus??

    Penso que uma escada rolante ao ar livre só pode ser escultura!!
    Desde quando uma escada rolante pode ser ao ar livre? Não pode. Porque chove, a escala é eletrica, porque existe vento e as escadas rolantes ficam cheias de detritos como folhas de árvores e ramos secos, impedindo os degraus de se movimentarem... e estragando tudo.

    Portanto isso aí só pode ser uma ESCULTURA de mau gosto. Uma escada com função somente de escada, mas à qual decidiram dar esse ar de rolante. Oh, jesus, espero que haja algum sentido nisto que estou a dizer. Porque pior é perceber que é de fato uma escada rolante instalada ao ar livre e que nunca irá funcionar por não estar ligada e por ser fácil avariar se estiver, pois está sujeita à chuva e ao vento.

    Seja em que cenário for, que bestas!
    Péssima decisão. Torna a vandalizar essa coisa a ver se desaparece da paisagem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensei exactamente em tudo o que aqui escreveste. Tal e qual.

      Eliminar
  2. Acho que nunca vi nenhuma num jardim :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E espero que nunca vejas, é uma coisa desenquadrada e desnecessária.

      Eliminar

Depósito de flores