terça-feira, 12 de novembro de 2019

Viver mais a vida real

Ontem o dia de S. Martinho foi muito agitado para mim e só agora regresso com uma coisa que vos queria mostrar. Não sei se algum de vocês já deu com estas mensagens na rua. Eu encontrei numa paragem de autocarro. Como não podia de ser. Tratam-se de mensagens integradas numa iniciativa de um copywriter intitulada Jet Fighter Tom. Podem ver em aqui. Um projecto sobre o qual acho que todos deveríamos reflectir. Segundo o seu mentor, a tecnologia deveria servir para aproximar as pessoas e em vez disso está a afastar-nos uns dos outros. As relações estão deteriorar-se e a serem substituídas por relações virtuais. Este projecto pretende inverter esse processo e voltar a aproximar-nos uns dos outros e a vivermos mais a vida real.




Fotos de Alexandra Sousa

domingo, 10 de novembro de 2019

Outono na cidade

Gosto de fotografar pedaços de Outono em Lisboa. Árvores, folhas, cogumelos, tudo o que me lembre que a natureza ainda consegue vencer nas grandes cidades.




Fotos de Alexandra Sousa

sábado, 9 de novembro de 2019

Um livro sobre gémeos

A minha amiga Rita Oliveira do blogue Uma Vespa a Abrandar vai hoje lançar este livro, fruto da sua experiência como mãe de gémeas. Quem lê o blogue sabe o quanto ela escreve bem, pelo que só poderá vir daqui coisa boa. Vou querer lá estar para lhe dar os parabéns!


sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Almoçar em sítios giros

A fotografia não faz justiça ao espaço. A Taberna de Santa Marta é um dos espaços onde volta e meia vou almoçar. Come-se muito bem e o espaço é super agradável. Era uma antiga florista e num cantinho ainda vendem flores. Atenção que ninguém me pagou para escrever isto. Nem sabem que o estou a fazer. Mas as coisas boas são para se partilharem.
Fica na Rua de Santa Marta, em Lisboa.
#tabernadesantamarta

Foto de Alexandra Sousa

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

O mar começa aqui

Junto às sarjetas no Estoril dei com esta mensagem. Para que todos se lembrem onde vai parar o lixo que colocam nas sarjetas.


Fotos Alexandra Sousa

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Uma alegre casinha

Tenho magnéticos decorativos de vários locais. De viagens que fiz e de outras que foram os amigos que realizaram. Há algum tempo trouxeram-me esta das Aldeias de Xisto. E gosto tanto.

Foto de Alexandra Sousa

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Desejos e reflexões em azulejos

Dei com estes azulejos no túnel junto à praia do Tamariz, no Estoril. De entre muitos, escolhi estes para vos mostrar. 



Fotos de Alexandra Sousa

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Leituras de Setembro e Outubro

Este mês com tantos lançamentos na área da banda desenhada, as minhas leituras foram quase todas para esse lado. Junto também aqui o que li em Setembro. E ainda com tanto para ler... 











Filmes de Setembro e Outubro

A falta de tempo nestes dois últimos meses foi incrível. Apenas com estes filmes na lista, fora o "Segredos Oficiais" de que já aqui tinha falado.





quarta-feira, 30 de outubro de 2019

As coisas que vejo por Lisboa

Perto do Cemitério dos Prazeres dei com este painel de azulejos que nos fala da Nossa Senhora dos Prazeres. 




Fotos de Alexandra Sousa

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Uma pausa à hora do almoço

Arejar um pouco à hora do almoço, pela Avenida da Liberdade, em Lisboa.




Fotos de Alexandra Sousa

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

77 uma linda capicua

O meu pai fez hoje 77 anos. Espero vê-lo bem com 88 e que sabe com 99. Porque não consigo imaginar a minha vida sem ele. Parabéns pai! Vida longa com saúde que o amor já tens garantido! 

domingo, 27 de outubro de 2019

Pontos de vista

Acho que já publiquei aqui esta imagem mas nunca é demais recordar. Porque cada vez mais temos que respeitar os pontos de vista de cada um. Bom domingo!


sábado, 26 de outubro de 2019

O país das laranjas


Este é um livro juvenil mas que pode perfeitamente ser lido por adultos. Eu li de uma assentada porque me interessou o tema e gostei muito. E durante a leitura estive sempre a pensar que conhecia a autora e no final, quando vi a fotografia dela confirmei isso mesmo. Cruzei-me com ela há uns anos, num projecto de trabalho e agora tive o prazer de ler um livro da sua autoria.
Então cá vai: este romance de Rosário Alçada Araújo é inspirado no facto histórico que foi a vinda de 5500 crianças austríacas para Portugal após a Segunda Guerra Mundial, ao abrigo de um programa da Cáritas. Eu não tinha conhecimento desta situação e desta realidade e chamou a minha atenção. Fica aqui o resumo deste livro que recomendo:
Com apenas 10 anos, Martha parte para Portugal com o irmão Peter. Estamos em 1949 e a fome e o frio fazem parte do seu quotidiano, já que a Áustria, a sua terra-natal, é ainda um país destruído pela Segunda Guerra Mundial.
Chegados a Lisboa, os dois são inesperadamente separados e Martha vai viver para a Covilhã, no seio de uma família abastada que a recebe com todo o amor e um conforto que nunca antes experimentou.
Martha irá viver dias inesquecíveis, que ficarão para sempre guardados nas memórias da sua infância. Mas não poderá separar estes tempos de felicidade das recordações da guerra que traz consigo, das saudades do irmão e da mãe, da tristeza por não se lembrar das feições do pai e ainda de algumas peripécias que acontecem na casa onde agora vive.
Quando o regresso à Áustria se aproxima, Martha vê-se obrigada a pensar em quem é realmente e a que lugar quer pertencer.

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Faltam dois meses para o Natal

Vocês são daquelas pessoas que já só pensam nisso e que montam a árvore dentro de dias ou guardam tudo para Dezembro?


quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Pela rua de Santa Marta

Descendo a rua de Santa Marta à hora do almoço, vou encontrando algumas coisas que me chamam a atenção.






Fotos de Alexandra Sousa

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Almoçar em sítios giros

Como estou a trabalhar noutro local, ainda ando aos poucos a explorar a zona envolvente do meu local de trabalho. E gosto de descobrir sítios giros para ir almoçar. Este foi um deles. Chama-se Sai Prego, por acaso comi bacalhau, mas à hora que cheguei ainda não tinha enchido de gente e o que gostei mais foi da decoração (lindas as pinturas na parede) e da boa energia que transmite.





Fotos de Alexandra Sousa