terça-feira, 4 de maio de 2021

O Pai - um filme excepcional


Como é bom voltar a uma sala de cinema, mesmo de máscara. Ver um filme numa sala de cinema é completamente diferente, e para melhor, claro, do que ver na televisão ou outro aparelho. É mesmo bom estar de volta e esperamos que não se volte atrás nas medidas de desconfinamento. E que grande regresso! Nada melhor do que recomeçar com um excelente filme, "O Pai", com uma história extraordinária e magníficos actores e interpretações, como Anthony Hopkins e Olivia Colman. Não é por acaso que este filme teve seis nomeações para os óscares, tendo vencido nas categorias de Melhor Actor e Melhor Argumento Adaptado.

Ao verem este filme, muitas pessoas se irão rever neste pai e nesta filha e tudo o que o que os rodeia, as implicações nas decisões que custam a tomar, mas que têm de ser tomadas, por muito que custe. Um filme que demonstra que não merecemos terminar assim. A não perder nos cinemas a partir de quinta-feira, 6 de Maio!

Eis a história:

Anthony (Anthony Hopkins) tem 81 anos e mora sozinho no seu apartamento em Londres, rejeitando todas as enfermeiras que a sua filha Anne (Olivia Colman) tenta impor-lhe. Porém, esse apoio torna-se cada vez mais urgente para ela, pois vai deixar de poder visitá-lo todos os dias - decidiu mudar-se para Paris para viver com um homem que acabou de conhecer...

Mas se isso é verdade, quem é o estranho que irrompe pela sala de Anthony, afirmando ser casado com Anne há mais de dez anos? E porque diz tão convictamente que estão na casa do casal e não no apartamento de Anthony? E ela não tinha decidido ir viver para Paris? Estará Anthony a perder o juízo?

Parece que o mundo, por instantes, deixou de ter lógica.

"O Pai" aborda a trajetória extremamente tocante de um homem, outrora forte e enérgico, cuja realidade se vai desmoronando lentamente perante os nossos olhos. Mas é também a história de Anne, a filha que enfrenta um dilema igualmente revelador e doloroso: o que fazer com o pai? Como viver o momento mantendo a dignidade dos dois?


Podem espreitar o trailer aqui.








2 comentários:

Depósito de flores